O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

18 de out de 2010

PESSOAS DIFÍCEIS

"Com as pessoas fáceis, conseguimos ser mais naturais e espontâneos; com as difíceis, temos a tendência de nos “fechar”.
Com as pessoas fáceis, não tememos suas reações; com as difíceis...
Outra complicação é que nossa disposição íntima para a conciliação e a gentileza pode ser muito frágil, pois nos movemos muito rapidamente do bom para o mau humor. Se o vendedor não nos atende a contento, se ouvimos uma resposta ou comentário “atravessado”, o que acontece dentro de nós? Sentimos esta alteração de forma branda ou intensa?
(...)
Analisando nossas emoções descobrimos, em nós mesmos, mais que no outro, a causa do mal-estar. E descobrimos que, em vez de reagir automaticamente à sua presença, com base no orgulho ou em velhos hábitos, podemos escolher como enfrentar a situação, como reagir e escolher até o modo como vamos nos sentir perto dele."
Algumas pessoas me consideram uma pessoa complicada em lidar, em conviver. Talvez a resposta esteja neste pequeno fragmento de texto tirado de um site espírita. Ao contrário do que muitos evangélicos pensam, opiniões corretas não são exclusividade desses.
Vejo que as pessoas tem uma dificuldade muito grande em enfrentar as dificuldades. Muitas vezes pela falta de argumento ou coragem de mudar o que está errado nelas mesmas.
Outro dia, recebi uma resposta bastante comum: cada um com a sua opinião. Em outras palavras, independente de quem esteja certo, quero continuar desta forma. E o comodismo é uma cama de repouso.
Continuamos com muitas coisas erradas e mal feitas, por que muitos acreditam que opiniões contrárias fazem parte da vida dos outros, das pessoas difíceis em conviver.
Neste caso, não vou repetir cada um com a sua opinião.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.