O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

17 de mai de 2010

O REI NÃO ESTAVA NU

Certa vez num pequeno reino nas encostas dos Pirineus, um rei nomeou um primeiro ministro para fazer uma parte de suas tarefas.
Pensou que assim, não precisasse mais pensar como seriam os cerimoniais e outras tarefas afins.
Ficando livre para fazer o que sabia melhor: reinar.
O primeiro ministro, achando que era autosuficiente o bastante para fazer as tarefas de sua função, achava que somente ele se bastava para que tudo desse certo.
Talvez acreditasse que seus pensamentos superavam as atitudes, e assim tudo daria certo.
Ainda mais que o reino o havia nomeado.
Reunia em torno dele seus companheiros e bajuladores para acreditar que tudo que fazia, bem ou mal, estava acima de qualquer questionamento.
Pois o rei apoiava a nomeação dele.
Um dia, um astuto vendedor apareceu naquele distante reino querendo vender uma invisível.
Com muita embromação, conseguiu vender a roupa para o primeiro-ministro. Na sua vaidade e ego gigantescos, acreditava ser o mais bem vestido daquele local.
Quem ria dele nu, vestido de roupa invisível, era jogado nos calabouços do reino ou decapitados.
Diante de tantas atrocidades o rei mandou chamar o ministro para saber o que estava havendo.
Mas não adianta varrer poeira para debaixo do tapete.
Um dia alguém limpa o tapete, sacode a poeira e suja o ar.
Neste caso, o rei não estava nu.
Quem estava nu era o primeiro ministro.
Com sua translúcida e reluzente roupa transparente, acreditando que seu ministério duraria para sempre, fazia as coisas com a sua incongruente incoerência.
O rei perguntou o que estava acontecendo. Ele disse que nada. E aproveitou, perguntou ao rei o que achava da sua roupa invisível.
O rei, achando que ele estava louco e queria afrontá-lo, mandou jogá-lo no calabouço.
Alguns dias depois, o rei o chamou a sua presença.
O ex-primeiro-ministro questionou o rei porque tinha sido mandado para a prisão.
E o rei respondeu:
- Existem muitas coisas que ficam encobertas e não precisam ser reveladas. E quando são reveladas mostram o quanto as pessoas são fracas em discernir o verdadeiro do falso, o real do imaginário.E talvez o mais contundente nas suas atitudes, é achar que ninguém vai perceber que você estava nu. Nem todos que criticam são inimigos e muito menos quem te elogia é seu amigo.
Logo em seguida, o rei mandou decapitá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.