O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

30 de set de 2009

A CEGUEIRA DA MINHA INTEGRIDADE

Todos que estão conectados na grande rede acabam, de uma forma ou de outra, burlando a lei. Baixando arquivos, assistindo vídeos de filmes ou seriados.
Sou um criminoso confesso.
Estou acompanhando House M.D., baixando os episódios da nova temporada.
Baixo também shows de diversas bandas.
CDs.
Não estou sozinho no crime.
Na quadrilha, da qual faço parte, tem pastores, diáconos, jovens, adolescentes, pecadores, etc.
Consciência...
Integridade...
Sempre estabelecemos parâmetros para definirmos estas palavras.
Olhamos para Deus, estabelecemos o ético e as usamos para condenar os outros.
De uma forma ou de outra, todos sabem que é errado matar, roubar, trair ou enganar.
Mesmo o mais sociopata calhorda pedófilo sabe.
Outro dia, um jovem de 22 anos, universitário foi preso na Bahia em flagrante ao abusar de um menino e confessava seu crime e admitia que estava errado, mas não tinha como se controlar.
Com a explosão brasileira do Twitter, recebemos diversas notificações de textos e vídeos de uma realidade que para muitos passam desapercebida.
“Não tenha vergonha, se você foi curado dê seu testemunho senão o diabo vem e rouba a sua bênção” R R Soares no Show da Fé
E ainda tem gente séria que contribui para manter no ar programas que divulgam este tipo de "teologia".
Nosso conceito de integridade passa bem longe dos conceitos bíblicos.
De Deus.
A vitória não está na cura física ou no sucesso material como muitos apregoam.
Só os que persistirem até o final que receberão a coroa da vida.
Acabamos cauterizados pelos nossos interesses e paixões em detrimento de uma conduta de vida que seja exemplo para as pessoas.
Estou tão errado quanto o jovem pedófilo da Bahia.
Ainda tenho muito que andar para ficar perto do caminho que Deus nos mostra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.