O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

25 de ago de 2009

TUDO PODE CAIR NA SUA CABEÇA

Na sexta passada fui cumprir a agenda social com a namorada. Fomos a uma aniversário de uma amiga dela no Hard Rock Café.
Não sou muito fã destes programas, mas namoro exige sacrifícios como este (o sacrificio dela será assistir Ozzy Osbourne e o Black Label Society em 2010).
Era dia de um revival dos anos 70 e 80. Muzk Disco, Funk e New Wave. Com direito a uma banda tocando Earth, Wind & Fire e outras canções da época.
Senti-me novo em relação ao público presente.
Não faltavam carecas e calvos (por genética), cabelos brancos e grisalhos (por idade e não por modismo), senhores barrigudinhos e senhoras presas no tempo, com vestimentas e penteados saídos da horrenda década de 80.
As danças coreografadas ou individuais beiravam uma sessão de fisioterapia para pessoas em recuperação por atrose.
O sucesso maior era um senhor vestido como John Travolta em Saturday Nigh Fever (Embalos de Sábado a Noite) tentando imitar os passos e trejeitos de Tony Manero, que segundo os frequentadores assíduos está lá toda sexta.
Para completar, a decoração cheia de guitarras fakes, como se pertencessem aos artistas das fotos.
Talvez o mais bizarro era uma guitarra atribuída a Bo Diddley (rocker dos anos 60). Conhecido por usar guitarras custom, com a principal caracteristica de terem o formato retangular, tinha um instrumento ao lado de uma foto sua (com uma guitarra retangular) com seu autógrafo como se ele tivesse usado aquela guitarra modelo stratocaster.
Como o Hard Rock não é uma tenda, não posso dizer que era um circo dos horrores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.