O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

28 de ago de 2009

A MAIORIA DE 1...

As igrejas batistas, oriundas dos missionários americanos, foram construídas como caixotes de concreto, sem acústica nenhuma, nenhuma preocupação com o que hoje é preocupação em todas elas: volume dos instrumentos.
As novas igrejas pentecostais(RRSoares, Edir Macedo), cresceram em cinemas, com templos novos com outra visão.
Já fui a vários concertos de rock, onde a pressão sonora era estúpida, e o volume beirava os 100 decibéis. Mas fui por vontade própria, ciente pelo que passaria.
Depois de muito se conversar, foi decidido colocar uma bateria digital, para amenizar o impacto e volume dentro do templo, um caixote de concreto, sem tratamento acústico e hermeticamente fechado.
Claro que sou a favor da bateria convencional. Entretanto, o gosto individual não pode superar o bem-estar comum de 600 pessoas.
Numa igreja, teoricamente as pessoas deveriam ser mais conscientes da visão do próximo. Em outras palavras: você deve amar e respeitar seu próximo mesmo que você não concorde, até porque, a minha idiossincrasia, obviamente, é minha. E não do outro.
Uma coisa que sempre ouço dos líderes das equipes de louvor, que devemos estar sentindo a presença do Espírito Santo, e nos entregar ao momento (talvez não sejam estas as palavras literais, mas é este o sentido).
Ontem tocando na equipe de louvor, vi que a única coisa que deu para escutar, foi a bateria. Mesmo com a caixa de guitarra, virada para meus ouvidos, com volume beirando o feedback (indesejado), não deu para participar como eu gostaria.
As vezes, por mais que queiramos evitar, a liderança tem que liderar e decidir em pró da maioria. Mesmo que não seja o ideal, é o melhor para todos.
Não consigo aceitar que por um ou dois, mude-se para pior o que vinha dando resultado.
Não consigo aceitar que por um ou dois, "decida-se" fazer um aquário para bateria que nem está contemplado no orçamento.
Não consigo aceitar que por um ou dois, a maioria seja desrespeitada e agredida sonoramente.
Tenho certeza que isto acontece em muitas igrejas batistas, pois já conversei com diversos músicos de outras igrejas sobre o mesmo problema.
O mais interessante que numa revista de áudio saiu uma reportagem sobre a bateria digital, na qual fomos mencionados, nas igrejas, para se resolver um problema que só num ambiente preparado tem solução ideal para um e para os 600 pessoas que participam de um culto.
Escuto Metallica, Van Halen, Ozzy Osbourne, Iron maiden e outras bandas que o som só pode ser ouvido alto.
Na igreja, o som não precisa ser alto, mas inspirativo.
Não adianta tocar mais alto, para Deus ouvir lá nos céus.
Ele ouve a voz do coração das pessoas.
Até mesmo, em silêncio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.