O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

11 de ago de 2009

A CASTA RELIGIOSA DOS EVANGÉLICOS

O mundo é cheio de pessoas que se colocam em patamares superiores que os outros.
Por razão econômica, social ou religiosa.
O que me causa mais espanto é nos meios eclesiásticos isto acontecer.
Quanto mais eu convivo com as pessoas mais tenho certeza de como não quero ser quando ficar velho, ou me tornar um religioso dominical.
Talvez seja o velho problema de tatuagens, cabeça raspada que formam um estereótipo marginal, criminoso.
Alguns acham que vivem em castas. Mesmo em igrejas.
Aproveitam de uma certa "santidade" das obras para se colocarem em patamares mais altos e difrenciados.
O preconceito que atinge a maioria das pessoas.
Muito mais pelo terror que a nossa sociedade vive, do que pela realidade.
Imagino que se Jesus em seu tempo não convivesse com os marginalizados, o evangelho seria elitista.
O ladrão na cruz não seria salvo e muito menos eu.
Fico irritado quando alguns se colocam nestes patamares, e por ignorância, tratam as pessoas como incapazes e retardados.
A idade avançada não justifica uma atitude como esta.
E muito menos trabalhar com menos favorecidos ou presos transforma todos em iguais em desfavorecimento.
Se fosse só eu quem tivesse problemas com açguém assim, eu até repensaria meus conceitos.
Mas para se chegar um ponto comum, os dois lados tem que andar em direção ao outro.
Um líder é muito mais que estar a frente de qualquer grupo. Ser um, é aprender a reconhecer que somos diferentes, com talentos difrenetes, capacitações diversas e que a união destas diferenças vai trazer benefícios para um grupo ou determinado trabalho.
Mas explicar isto para alguém que é líder do Eu Sozinho é difícil.
Talvez seja líder do Eu Sozinho por causa do seu ego.
Nem todos que usam tatuagens e tem cabeça raspada puxaram cadeia.
E nem todos que fizeram faculdade ou pós tem cabelo e não tem tatuagem.
E uma questão de percepção maior que a cidadania dá.
Fazer isto, é muito mais que uma carteirada para se conseguir as coisas...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.