O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

3 de jul de 2009

BREVE, CASAMENTO ou BREVE CASAMENTO.

Nas últimas semanas, meus amigos resolveram fazer campanha para eu casar de novo.
Cada hora, um sugere alguém para a sucessão matrimonial.
Parece até teoria da conspiração.
Já me olhei no espelho para ver se estou com cara de quem quer casar, agora.
Existe esta cara?
Algumas sugestões são excelentes, outras, nem tanto...
Acho que estou num momento ceticista em relação a casamento.
Tenho um amigo que casou umas três vezes.
Não o vejo há mais de um ano.
Tinha acabado de separar-se.
Ele já deve ter engrenado na próxima esposa.
Tem gente que tem esta facilidade de assumir compromissos.
Normalmente, não são duradouros.
Ou duram eternamente, até terminarem.
No final de semana fui para casa de um amigo ajudar a limpar o terreno que estava com mato, plantas e árvores indesejadas.
Fiquei pensando na minha casa.
Devia fazer o mesmo.
Refleti que antes de criar hábitos (ou vícios) crônicos de solteiro, tenho que casar mesmo.
Quando se vive sozinho, sem ninguém para cobrar arrumação das coisas, as roupas se espalham, os tênis ficam no meio da sala, e até se deixa, de vez em quando, os cachorros subirem no sofá.
Hoje de manhã comecei a lavar a louça que estava esquecida tem uma semana.
Nada de restos de comida ou coisa parecida.
O que sobra os cachorros dão um destino.
Arrumei até uns cestos para colocar a roupa suja.
Estava deixando em cima da pia do banheiro.
Acho que estou ficando organizado. Ou pelo menos tentando.
Me preparando para u(e)m breve (,) casamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.