O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

23 de mai de 2009

CARNE

Passeando entre as “ artes visuais e a dança contemporânea”, a bailarina Micheline Torres apresenta CARNE, uma performance que atravessa as questões do feminino e da manipulação da carne, o primeiro trabalho do projeto chamado "Meu corpo é minha política" (*).
CARNE começou no fim de 2006, como uma resposta a uma proposta do curso de performance dado por Daniela Mattos e Alexandre Sá, no Parque Lage: corpo
presente/corpo ausente. Numa apresentação que tinha apenas 10 min, a artista criava uma relação entre seu corpo e o de um frango congelado.
" Parti da idéia de presença e ausência como vida e morte, e cheguei ao corpo vivo, porém inanimado e ao corpo morto, porém animado. Cheguei ao frango", explica Micheline.
O curso terminou, mas o processo estava apenas começando. Em respostas às perguntas que lhe surgiram como " quem manipula quem? quem come quem? que imagens podem deslizar entre sexualidade, canibalismo, maternidade e ícones femininos?", Micheline mergulhou na investigação.

" Sempre tive ojeriza a frango, mas foi ele quem apareceu enquanto eu pensava no corpo presente/corpo ausente, em morte e vida. Comprei o frango e lá estava eu e ele, na mesa de casa, frente a frente. Entrei na carne, e comecei a escorregar entre nossa materialidade, sexualidade, as trocas entre o que está dentro e o que está fora, as imagens que a carne provoca, a manipulação de meu corpo e de outro corpo, símbolos e rituais corporais", descreve a artista.

CARNE foi selecionado pelo Rumos Dança do Itaú Cultural de 2006, dessa vez como vídeo-dança. Virou uma performance apresentada no Jardim da Delícias, no Museu da República-RJ, na Galeria Vermelho- SP, no SPA das Artes-Recife, na Multiplicidades-Vitória e no Salão da Bahia, em Salvador.

CARNE
Criação e Direção - Micheline Torres
De 29/5 a 7/6
Espaço SESC - Sala Multiuso
Sextas e sábados, às 20h e domingos, às 19h.
Ingressos a R$ 10 (inteira), R$ 5 (estudantes, idosos, classe artística) e R$ 2,50 (comerciários)
Duração 50 min
Classificação etária 18 anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.