O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

20 de mai de 2009

12 DE JUNHO VEM AÍ: DESENCALHE ANTES!

Passeata dos sem-namoro invade o Centro do Rio nesta sexta-feira
Ana Paula Verly , Jornal do Brasil
RIO DE JANEIRO - A inevitável pecha de encalhado ou “pra titia” não envergonha a legião de solteirões assumidos que marchará, a partir do meio-dia desta sexta-feira, para afirmar a condição de celibatário em plena Avenida Rio Branco, no C
entro. O Movimento dos Sem Namorado, inspirado no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), pretende reunir homens e mulheres em busca da cara-metade.
Vai chegando 12 de junho emilhares de solitários começam a se movimentar para não passarem a data sozinhos.
Acho que seria alguma coisa perto de arrumar uma família para passar o Natal.

Passeatas para os sem-namorado
Autor(es): Ullisses Campbell
Correio Braziliense - 15/05/2009
 São Paulo — Duas passeatas, no mínimo, inusitadas prometem dar o que falar em São Paulo e no Rio de Janeiro neste fim de semana. Um site especializado em relacionamentos está organizado o “movimento dos sem-namorado”. A ideia é que boa parte dos solteiros das duas cidades “se arranje” pelo menos até o Dia dos Namorados, 12 de junho. No Rio, os “sem-ninguém” se concentrarão hoje, ao meio-
dia, na Candelária e seguirão segurando faixas e cartazes pela Avenida Rio Branco, Centro da cidade. Na capital paulista, o encontro será no Parque do Ibirapuera, no domingo, às 15h. 
A ideia de reunir pessoas sozinhas surgiu depois que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os últimos dados sobre solteiros. No Brasil, segundo o órgão, há 53 milhões de pessoas solitárias. Outro levantamento, realizado pelo Instituto Ipsos/Marplan/EGM, revelou que 33% da população dos dois estados onde haverá passeata tentaram, em vão, arrumar um namorado. “A ideia da passeata é fazer com que os solteiros encontrem um par enquanto estiverem caminhando pelas ruas”, sustenta o idealizador do movimento, Cláudio Gandelman, 39 anos — casado.
O assumido desespero de muitos, comparado aos Sem-terra, chega a ser patético.
Cartazes confirmando a solidão extrema são exageradamente engraçados.
Em plena crise economica, em meio ao surto da gripe suína, nada mais dantesco que movimentos assim.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.