O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

7 de abr de 2009

LUGAR DE CAVALO É NO PASTO

Quando se vive em cidade grande, insólito é encontrar um cavalo nas ruas.Em algumas comunidades, traficantes possuem seus cavalos para andar pelos morros cariocas.
Um prazer galopar antes reservado aos interioranos ou burgueses.
As vezes, me sinto um peixe fora dagua, ou cavalo fora do pasto.
Alguns dias atrás estava no ônibus voltando para casa do centro da cidade, e vi uma certa movimentação das pessoas na rua.
Um cavalo estava galopando por uma rua perto, na contra-mão.
Solto, sem arreios ou cordas e sem dono também.
Cheguei em casa, deixei as fotos que tinha ido buscar e saí de novo.
Fui a pé até o Méier.
Uma caminhada de 500 metros.
Como ainda estou me recuperando da entorse no joelho, fui sem bicicleta.
Quando cheguei na igreja que comungo, o amigo jovial e simpático veio me mostrar estas fotos que estão no post.
O mesmo cavalo que tinha visto antes, tinha tentado entrar no shopping.
Insano.
O primeiro a correr foi o segurança, que devia impedir a entrada de estranhos.
Ou animais.
Depois de algum tempo, um morador de rua veio e amarrou o potro com um lençol e levou embora.
Hoje em dia, muita gente em diversas castas sociais são cavalos 
fora do pasto.
Mas perceber isto não é uma tarefa fácil.
O cavalo quis entrar no shopping.
Por isso vemos, governadores que não podiam nem ser vereadores.
Pastores que não sabem falar e nem demonstram credibilidade.
Diáconos que não sabem seu papel nas igrejas.
Presidentes que não sabem nem falar a própria língua.
Motoristas que bebem para não dormir ao volante.
Pessoas que usam drogas para alterar seu estado, para se sentirem melhor.
Entretanto, continuam atuando fora de seus pastos.
Não sou fã de multidões, algazarra.
Talvez eu tenha síndrome do pânico ou agorafobia.
No momento, não estou assim tão positivo.
São fases.
Cíclicas ou não.
E encerrar ciclos sempre deixa aquela sensação que está faltando algo.
Que estou no lugar errado.
Fora do meu pasto também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.