O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

12 de fev de 2009

A IMPOTÊNCIA DO SER INCOERENTE

Chega um senhor de 5o e poucos anos outro de quase mesma idade, e pergunta: "você está brocha? você está brocha?" repete veementemente.
As pessoas presentes começam a rir.
Ele insiste: "você está brocha?"
E completa: "velho quando fica brocha vem para o futebol para reclamar e não para jogar. Não dá conta em casa e aí vem despejar as frustrações aqui".
Este insólito diálogo, ou monólogo, aconteceu no meio de uma pelada futebolística que jogo toda semana.
Fico pensando que se todos com problemas da humanidade se resumem ao sexo, como Freud achava no início do século passado.
Claro que a ausência provoca certos problemas.
Como o excesso também.
Vivemos numa sociedade bombardeada por imagens que estimulam.
Não há como negar.
Os produtos são sempre lançados para captar a vontade da sedução, da beleza e da atração física.
Aliás, estamos acostumados a olhar as coisas assim.
Estamos numa sociedade visual.
Estimulante no aspecto sexual, quase pornográfico. E altamente repelente àqueles que buscam o contrário.
Não é à toa que cada vez velhos são presos por pedofilia.
Padrastos e pais também são acusados e presos por molestarem filhos e enteados.
Teve um juiz que soltou um cara em Goiânia de 30 anos que namorava e mantinha relações sexuais com uma criança de 12 anos.
Esse estado esta frequentando constantemente a página de crimes sexuais desta natureza.
precedentes vão acontecendo para legalizar e mascarar a sociedade de conceitos inversos e pervertidos na qual vivemos.
E quando estamos no futebol, e um diálogo sobre ser impotente sexualmente explica o comportamento de alguém, só Freud explica.
Mas o que o futebol tem a ver com sexualidade?

Um comentário:

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.