O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

10 de dez de 2008

OS DIREITOS DOS HUMANOS

Outro dia o veterinário da prefeitura foi lá em casa para comprovar se a minha cachorra ainda estava magra.
Conseguiu me encontrar em casa.
Atestou que ela estava saudável.
Ele até já sabe quem sou pelo número de vezes que ele foi lá em casa, por causa de denúncias anônimas.
Os meus vizinhos estão mais preocupados se a minha cachorra come ou não.
Enquanto isto, eles não se preocupam com os meninos que ficam o dia inteiro na rua, sem ir a escola.
Tem uma família que se tornou moradora de rua.
O homem era engenheiro andava de terno e gravata, e por causa das drogas e álcool perdeu tudo.
Dorme na rua com a mulher e os filhos, cata papelão, revira lixo para ganhar uns trocados para alimentar o vicio dele e da mulher.
Durante um seis meses, deixei uma família morar lá em casa, contei a história em Disciplina, e as drogas também quase levaram a destruição total e mortal da família.
Mas isto, os meus vizinhos não estão preocupados e muito menos se importam com as pessoas e muito menos com os direitos dos humanos de terem casa, trabalho, comida e uma vida digna.
Em pleno século 21, as pessoas estão mais preocupadas em vigiar a vida alheia, do que ajudar a vida alheia.
Os direitos dos humanos, se tornaram uma retórica.
A sequestrada pelas ASFARC Ingrid Bittencourt esteve no Brasil, e Lula demonstrou seu apoio a sua causa.
Mas no entanto, nosso presidente não reconhece os guerrilheiros como terroristas.
E muito menos se preocupa com a droga que eles vendem para os morros do Rio de Janeiro.
A dignidade é aplicável somente aos presos que devem ter cadeias limpas, com TV, celulares, visitas intimas, custam milhões de reais aos cofres públicos, enquanto milhões catam lixo para sobreviver sem casa ou teto para ficarem.
Acho que a primeira coisa que devemos fazer, não é brigar pelos direitos humanos violados, mas pela busca de uma sociedade melhor onde primeiro possamos ajudar a quem está próximo.

6 comentários:

  1. caramba, vc juntou tudo, uma porrada de tema que dá mt o que falar. de direitos humanos ao de bichos.. quem no fundo seria quem, nao é?
    tbm acho que temos mt o que nos preocupar bem pertinho da gente mesmo...

    ResponderExcluir
  2. É Luiz, vai entender o mundo e seus valores???


    Um abraco

    ResponderExcluir
  3. Esses direitos humanos para bestas-feras vale outra blogagem.
    Parabens pelo desabafo!

    ResponderExcluir
  4. Começar pelo próximo ajudaria muito. Mas tão difícil parece olhar para o lado, não?

    Parabéns pelo post nesta coletiva, abraço

    ResponderExcluir
  5. Amigos e Amigas

    Se há uma coisa em que acredito é na pressão da opinião pública. Os governos, embora não pareça, já lhe vão atribuindo alguma importância. Os Movimentos de Cidadãos neste formato, a nível global, são relativamente recentes, mas já vão produzindo o seu efeito, editamos aqui muita bobagem porque isto é também um divertimento, mas somos da mesma forma capazes de fazer desta ferramenta uma arma apontada à indiferença. Cada blog tem os seus níveis de leitura e quantos mais conseguirmos trazer mais exponencial será o resultado final. O Sam que vive aqui em Portugal, conseguiu por o Brasil a liderar esta blogagem colectiva, seria interessante chegar mais longe e que a próxima atingisse todo o universo da Lusofonia, os CPLP, a Francofonia etc., etc. Resumindo, é preciso acreditar, amigos!

    Um fraterno abraço a Todos e a Todas.

    Nota: Este comentário foi enviado a todos os participantes, pela impossibilidade de fazer um específico a cada um de vocês.

    ResponderExcluir
  6. Luiz, acredito que a Declaração dos direitos humanos seja o ideal a que iremos chegar, com a boa vontade de todos e para isto, quem é mais consciente, deve por obrigação, tentar propagar as idéias e aplicação deste ideal fraterno. Beijus

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.