O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

11 de dez de 2008

MUDANÇA DE HÁBITO

Mudanças são sempre traumáticas.
Não consigo imaginar indo morar num apartamento.
Tendo que trocar meus pitbulls um Lhasa.
Não poder tocar guitarra de madrugada, porque a insônia veio esta noite.
Escutar muzk baixinho, porque os vizinhos odeiam Metallica ou Van Halen.
Nem deitar na rede de noite para ver as estrelas ou a lua.
E muito menos de manhã acordar e olhar para a goiabeira na sua janela cheia de passarinhada toda gorjeando.
Mudar de uma casa para um apartamento ainda é bem pior quando se muda para um local que provavelmente será 5 vezes menor que sua moradia atual.
E como acomodar os moveis?
Toda mudança traz um medo.
Adaptação.
Aceitação.
Acomodação.
Entendimento.
A mudança não é como transferir uns arquivos de uma pasta para outra.
Não é tão simples assim.
Existe todo um ritual para se embalar as coisas frágeis, para carregar as pesadas, para separar em caixas.
Antes de morar onde estou agora, mudei 5 vezes de casa. Isto num intervalo de uns 4 anos.
Desmontar e montar armários está no sangue.
Não gosto de mudanças.
Estou há 11 anos no mesmo lugar.
Antes de casar, morava na Tijuca há uns 18 anos.
Adquiri isto dos meus pais.
Mudar não é um hábito habitual para mim.
Tenho a mesma guitarra há 11 anos também.
Mas em determinadas é necessário mudar.
Pelo menos não por enquanto não será de casa.


2 comentários:

  1. As mudanças são realmente traumáticas e sofridas, mas muitas vezes trazem coisas boas... ;)

    ResponderExcluir
  2. Mudanças podem nos trazer experiências maravilhosas, sair, deixar, dizer adeus, faz parte. é bem verdade que não é fácil, mais penso que é tão dificil quanto foi colocar-se de pé, em momentos decisivos, ou mesmo ao dar seu primeiro passo quando cansou de engatinhar...
    É, viver tem disso...mudar é preciso!
    E se as oportunidades surgem, é sempre bom amadurece-las e permitir que acontecçam...pior seria não ter opção.

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.