O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

8 de dez de 2008

EU TAMBÉM ACREDITO EM DEUS

Good Cop
Semana passada, um amigo meu estava indo para casa quando foi parado por uma patrulhinha.
Dentro do túnel Rebouças.
O trânsito engarrafado, hora do rush, os policiais pediram gentilmente para que ele entrasse em uma das partes de recuo do túnel.
Um deles saiu e foi até o carro.
O policial solicitou que ele saísse do veículo, e pediu os documentos.
Bem, o carro deste meu amigo não é um poço de virtude e muito menos um obelisco da legalidade.
IPVA 2007 e 2008 pagos, mas vistoria não feita.
Até explicável, porque provavelmente o veículo não passaria na vistoria e nem por um teste de qualidade ou segurança.
Porém, o pior ainda estaria por vir.
Bad Cop
Os agentes da lei e da ordem verificaram que o automóvel estava sem vistoria. O policial que ficou dentro da patrulhinha, sentenciou que o carro não poderia estar rodando, e determinou o lavramento da multa e reboque e que ele retirasse seus pertences do veículo.
Isto, para impedir que meu amigo continuasse no cometimento do ilícito.
Meu amigo diante do fato e da sua falta de legalidade, baixou a cabeça e foi em direção ao carro e começou a arrumar as suas coisas.
Good/Bad Cop
O policial que abordou primeiramente meu amigo, perguntou se tinha desenrolado com o capitão.
Vendo que a situação mostrava o cumprimento da lei, logo emendando no surreal diálogo:
- Cara, você não tem nenhum faz-me rir? Quanto você tem aí na carteira?
- Só tenho 4 reais.
- Quatro reais!?!??!?!! Assim não tem jogo. Vou falar com o capitão.
Passado alguns minutos ele voltou e disse:
- Vamos no banco aí você tira um dinheiro e a gente desenrola a situação.
Pausa para comentários:
1-Sequestro relâmpago
2-Extorsão
3-Acharque
4-Corrupção
5-Intimidação
Meu amigo diante do situação insólita, disse para o policial:
- Eu sou evangélico e não posso contribuir com uma situação como esta. Eu não vou me sentir bem comigo e estaria confrontando aquilo em que acredito.
E continuou a tirar seus pertences do carro.
O policial retrucou dizendo:
- Eu também acredito em Deus...
Virou-se e foi para a patrulhinha onde o capitão jazia seu corpo.
Depois de uns 10 minutos, ele voltou entregando os documentos disse:
- Pega teu carro e vaza!
Espantado meu amigo perguntou:
- Vaza?!?!?!?
- Isto mesmo: VAZA!
- O senhor está me liberando ou está mandando eu vazar como um fugitivo?
-Ah...tô liberando pode ir...
Acreditar em Deus hoje em dia não é um argumento muito forte e menos ainda demonstra qualquer temor que todos que realmente acreditam deviam demonstrar.
Provavelmente, a mãe pertencem a uma Assembléia de Deus.
Durante a semana trabalha honestamente fazendo a lei ser cumprida com austeridade e legalidade.
O policial é um grande religioso de plantão.
Daqueles que estão mais preocupados com a camisa do time que estou usando do que com os diáconos que são maçônicos, ou com os adúlteros que vão com sua família aos domingos na igreja e durante a semana se divertem com suas amantes.
Imagem é tudo.
O policial devia ter atitudes honestas, devia parecer honesto.
Não basta usar o uniforme da lei e da ordem.
Senão, continuamos com os velhos sepulcros caiados, só que agora em pedra-mármore.

Um comentário:

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.