O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

13 de nov de 2008

ADOÇÃO NÃO CURA REJEIÇÃO

Minha mãe sempre me disse que eu tinha sido adotado, que não tinha saído da sua barriga.
Nada de ser trazido por cegonha ou outras historinhas.
Cresci ouvindo isto dela.
O fato nunca me deixou constrangido ou rebelde.
Engraçado, que apesar da genética dizer o contrário, tenho muitas caracteristicas que "herdei" do meu pai e da minha mãe.
Eu nunca fui uma pessoa que confiou cegamente ou visionáriamente nas pessoas.
Em algum momento sempre penso que em quem você mais confia vai aprontar uma pataguada que vai te decepcionar ou jogar por terra esta premissa confiável que se desenvolveu.
Sempre confio desconfiando.
Eu nunca fui uma pessoa faladora de todos os meus problemas.
Se conto algo, conto em partes para pessoas diferentes, para que não montem o quebra-cabeça.
Aliás o próprio blog é um grande quebra-cabeça. Não é por acaso que ele carrega no seu header este conjunto de peças.
Com algumas faltando é claro.
No último final de semana, passei por um dos piores momentos físicos da minha vida.
Descobri que tenho uma pedrinha de no máximo 3mm no meu rim e que resolveu se mover.
Não sair.
Apenas se mover.
Acordei na madrugada de sábado para domingo, com a dor (que muitos dizem ser pior ou comparável ao parto) me martirizando.
Com todo mal momento merece uma das Leis de Murphy, meu celular resolveu não encontrar a rede local para que eu pudesse ligar para alguém.
Dez horas depois, consegui falar com o minha ex-mulher que me levou para o hospital para receber medicamentos, fazer tomografia e descobrir que vou ter que conviver cronicamente com isto.
A família da minha mãe, pelo menos na parte que tive mais contato na época quando minha mãe ficou doente (leia mais em Morte), aproveitou para demonstrar sua insatisfação comigo, transformando-me no cálculo renal da relação familiar.
A questão da adoção não envolve apenas quem adota, mas também aqueles que participam do circulo familiar.
Pensando no que ia escrever sobre adoção, ficou bem claro para mim, neste ultimo fim de semana, que apesar de não ser traumatizado com o fato de ter sido rejeitado pela minha mãe biológica, de alguma forma isto moldou meu comportamento em relação aos outros.
Se pudesse, teria superado a dor sozinho, sem ajuda de ninguém.
Claro, que este tipo de atitude remete ao inicio de tudo: a rejeição.
Normalmente, antes de ser rejeitado, eu rejeito.
Apesar de todo amor e carinho que recebi dos meus pais, após a morte deles ainda não consegui encontrar pessoas que possam substituir esta lacuna.
Acho que tento compensar de alguma forma isto na relação com meus filhos.
Talvez em alguma momento eu encontre alguém que consegui recuperar esta (falta de) confiança nas pessoas.
A maioria das pessoas olha o problema sem focar na causa.
O problema não está nas milhares de crianças sem lar.
Está nas milhares de crianças rejeitadas que vão crescer desconfiadas na humanidade.
Adotar só resolve um problema de alocação.
O estrago já foi feito e apesar de todo amor e atenção que possam ser dispensados, eu e muitos outros vamos carregar isto conosco.

4 comentários:

  1. Luiz, estava anciosa pelo seu post. Exatamente porque você me disse que iria participar por ser um adotivo.

    Querendo montar o seu quebra cabecas um pouquinho, vou lá ler o seu texto morte.

    Volto já.

    Para falar sobre os dois textos.

    ResponderExcluir
  2. Luiz, conheco Vila de Cava e Sao Joao de Meriti, rs. Eu cresci em Nova Iguacu, com certeza você conhece.

    Entendo o seu amor por esta senhora que quis te ver antes de partir.

    Conheci uma senhora assim também.

    Minha mae, separada do meu pai, tinha que trabalhar para nos sustentar. A mim e minha irma. Como éramos pequenas eu 5 e minha irma 3, minha mae pagava a uma família que morava em Bangu para tomar conta da gente. Nos finais de semana ela vinha nos ver. Mas na casa dessa outra família, eu me lembro que certo dia apareceu uma senhora bem parecida com essa senhora da sua foto. Ao menos é assim que me lembro do meu tempo de crianca. Ela pediu comida e emprego. Essa familia nao podia pagar-lhe, mas ofereceu um quartinho de madeira no fundo do quintal se ela pudesse cozinhar para a família.

    Entao, essa família que já cuidava de mim e da minha irma, adotou essa senhora. Que fazia as melhores cocadas que já comi na vida, rs.

    Melhor que ninguém vc aborda o sentimento rejeicao. O que para uns é somente uma palvra, para você é sentimento.

    Senti que esse capítulo embora vc se esforce em superar, nao o foi.

    Você o deixou bem claro nesta frase:

    "Adotar só resolve um problema de alocação.
    O estrago já foi feito e apesar de todo amor e atenção que possam ser dispensados, eu e muitos outros vamos carregar isto conosco."

    É difícil de dizê-lo, pois eu nao fui adotada.
    Cada pessoa carrega dentro de si sentimentos que lhe formam a vida.

    Minha irma, reclama da minha mae, falta de atencao e carinho e no entanto, minha mae sempre deu igual para nós duas. Mas cada ser humano é diferente e reage diferente. Talvez minha irma precisasse de mais carinho que lhe foi dado...

    O fato de você nao confiar em ninguém ou esperar sempre delas uma atitude onde elas vao falhar com você.

    Você nunca penssou que você pode falahar primeiro com elas e dai elas por uma defesa tb falham contigo?

    Digo isso porque eu, tb passei uma fase da minha vida onde deixei de confiar e acreditar nas pessoas. Uma traicao no meu primeiro casamento quase me fez levar a acreditar nisso.

    Colhi todo o material que me tinha sobrado para formar a minha nova estrutura, quebrada, cheia de racahduras, frágil, e balancante, pois os meus alicerces estavam detonados.

    Procurei caminhos na minha vida para voltar a acreditar nas pessoas, exatamente porque eu desejava ser feliz.

    E hoje, casada pela segunda vez, feliz, com 2 filhos, depois de ter sofrido 6 abortos em 16 anos, e esse foi um dos motivos pelo término do primeiro casamento: filhos... eu superei a minha desconfianca.

    Acredito que para nós mulheres é mais fácil essa reconstrucao do que para os homens.

    Eu espero que o seu cálculo em todos os sentidos possa ser transformado.
    Para os dois sentidos do seu cálculo precisa-se beber muita água.
    Água para hidratar o corpo, e diminuir o cálculo, e água para lavar refrescar a nossa alma daquilo que nos aprisona.

    Muito obrigada por dividir conosco esse assunto que com certeza nao te á fácil falar sobre ele.

    Melhoras pra vc e que bom poder confiar até mesmo na ex-esposa num momento desses, nao?

    ResponderExcluir
  3. Sabe, lendo aqui fiquei pensando, engracado todos vivem de alguna forma com uma pedrinha no spato, seja simples ou grave a situacao, vjeam a minha
    eu sempre fiz de tudo para a minha familia, mas tudo mesmo!!
    Quase dei a minha vida, e hoje tudo o que recebo e maus tratos, sacrifiquei tanto e ainda reclamam de tudo, dei aos meus filhos amor, carinho, todo o suporte na vida escolar, orientei-os o maximo, uma geral pra via e hoje tudo eh motivo para me atacarem, eh deprimente para mim, isso hoje mesmo foi horrivel, houvi coias que nunca imaginei houvir um dia, e se ouvisse nao seria das criaturinhas que mais amo na vida, entao o que esta errado??
    daqr de menos ou dar demais???
    ja provei o meu amor, o que sou capaz de fazer por eles e ai tudo em vao???
    nao faz diferencfa o que faco ou deixo de fazer, pois a reclamacao e certa, a injustica logo vem acompanhada das atitudes mal colocada,
    sabe sempre foi uma relacao maravilhosa entre nos, 3 filhas e um filho, ele e o que mais tem dicernicao, compreencao da vida maravilhoso depois de tantos desaforos ele vai com calma e conversa com as irmas para me respeitarm, entao o motivo que me trouxe aqui e a rejeicao que vivo quando neles estao juntos tudo eh motivo pra me criticarem.. e sei o quanto sou boa, educada, uma mulher de luta, mas decente, daquele tipo de mae que ama o mundo e as pessoas, ajudo todo mundo e quando eu preciso sou tao sozinha, ninguem me ajuda e se faz alguma coisinha a conta vem super cara, entao amigos o que fazer???
    como agir?
    creio que voces sao as melhores pessoas para me ajudar, desde ja muito obrigada.
    mega

    ResponderExcluir
  4. Sinto muito por voce ter passado por tudo isso, sinto muito mesmo.
    amigos, vivemos em um mundo tao impar, que quando encontramos alguem com coracao dotado de bondades, ate duvidamos, mas nem por isso devamos rejeitar ou maltraqtar alguem ate que prove o contrario.
    E muito dificil mesmo, acreditar, mas devemos dar sempre uma chance, e esta chance podera ser a hora de refazermos osn nossos sentimentos.
    Espero que voce esteja bem de saude, e se voce tomar agua com limao vai limpar seu sistema e tudo ficara bem. O meus voitos de bem estar e felicidades para voces.
    muita paz!!

    ate breve Mega, usa

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.