O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

25 de set de 2008

O UMBIGO NÃO ESTÁ NO HORIZONTE


Uma das coisas que me intrigam, é como pessoas diferentes podem conviver dentro de um mesmo ambiente. A discrepância de objetivos em alguns momentos é evidente.
Grupos pequenos, por mais diminutos que sejam, apresentam em proporções micro o que observamos nos grandes grupos.
Um amigo constantemente vira para mim e diz: não aguento mais este cara. Passou do meu limite.
Quantas pessoas conhecemos que tem a mesma reação.
Até nós mesmos fazemos isto.
Em larga escala.
O objetivo das partes, embora sejam semelhantes, não são os mesmos.
Não gosto muito de fazer trabalhos em grupos, porque a velocidade de reação e iniciativa são diferentes.
Alguns estão motivados.
Outros não.
Muitos participam para fazer parte do grupo.
E não porque tornam o grupo, um grupo.
As nossas visões sempre são provincianas na medida em que realizamos alguma atividade.
Olhamos primeiro para o nosso umbigo.
Se der tempo olhamos para ver quem está a nossa volta.
Democracia veio facilitar estas relações.
Não que seja perfeita.
Eu e os caras da banda vamos tocar, participar ou seja lá o que for de um evento no mínimo estranho.
No voto, a maioria decidiu participar. 
Mesmo não sabendo bem qual o objetivo primário da nossa tocação no tal evento.
O resultado que vai afetar o todo, sempre tem que ser maior que nosso mundo microscópico em relação a visão global.
Em contrapartida, investir em pequenos grupos que possam mudar o todo, é ambivalente.
Um vírus.
Para desmontar as estruturas viciadas e caóticas que participamos.
Mas com certeza, ninguém aguenta mais a pessoa do lado, porque é hora de mudar.
De cabeça baixa, olhando para o próprio umbigo, ninguém consegue olhar o horizonte.
E muito menos perceber se o sol está nascendo ou se a tempestade está se aproximando.

Um comentário:

  1. Muito boa essa postagem. Lembrarei dela hoje a noite, quando estivermos tocando, participando ou sei lá o que.
    abs

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.