O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

18 de ago de 2008

O ARQUIVO X DE INDIANA JONES

Aproveitei o momento debilitado salutar, para ver alguns filmes que estavam lá em casa e não tinha ainda assistido. Uma pausa em X-files.
Coloquei no DVD Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal.
Já tinha assistido abacaxis cinematográficos antes, mas este superou até Alan Quaterman- O Caçador de Tesouros com o péssimo e canastrão Richard Chamberlain.
Se você não assistiu o filme, continue assim.
Se assistiu e gostou, mal gosto não se discute. Se lamenta.
Até mais ou menos o vigésimo minuto do filme, perseguições vertiginosas, diálogos e cortes rápidos ao melhor estilo Spielberg.
Minha decepção veio quando apareceu a dita cuja Caveira de Cristal.
Por estar em contato viciante com a serie X-files, achei que era apenas impressão.
Mas não era.
O bom e velho Indiana Jones entrou na fixação UFOnistica de Spielberg.
Só assisti até o final porque não podia acontecer coisa pior.
Não esperava que fosse levantar vôo a nave espacial abduzindo Indy, seus amigos e inimigos.
Ledo engano.
Abduziu os inimigos.
No melhor estilo X-files.
Pensei que no final Mulder e Scully apareceriam tentando descobrir o que aconteceu com os russos.
Talvez eu esteja sendo critico demais.
Pode ser o estado febril.
Semana passada fui almoçar com dois amigos e um deles virou para mim e disse que agora eu era o santão do bando.
Não.
Não consigo caracterizar o estereótipo do beatão santificado e canonizado pelo Papa.
Seria tão inverossímil quanto a história estapafúrdia de Indiana Jones 4.
O melhor seria que não nos tornássemos escravos da nossa própria imagem.
Nossa própria imagem que os outros vêem.
Se não tivesse assistido e gostado dos outros filmes, talvez até aceitaria bem a idéia do ETs.
Pense numa coisa: as pessoas, infelizmente, só se acostumam com a imagem que elas querem que tenhamos.
Por isso, Indiana Jones com ETs, impensável.
Por mais que algumas coisas mudem, se transformem, elas continuarão sempre sendo as mesmas.
Muda-se tudo para que permaneça igual.
Ninguém quer mudar.
Mudanças dão trabalho aos religiosos de plantão ou aos patrulheiros ideológicos que acham que são os donos da verdade.
Eles não vão ao cinema.
Não escutam muzk.
Verdadeiros protozoários humanos a espera de um hospedeiro para se tornarem parasitas do estado vegetativo da falta de idéias e de inciativa.
Por mais horrível que seja a idéia de Indiana Jones e os ETs, Spielberg teve coragem de se mostrar.
Não gostei, mas foi muito bom.
Talvez esteja na hora de derrubarmos as imagens mentais e de altares que muitos escondem em suas casas e mentes.
Só usar o velho órgão nas igrejas.
Só coros sacros cantando é que é santo.
Santo é não ter tatuagem.
Santo é usar terno.
Talvez seja uma canção monocórdica: imagem é tudo.
Para alguns.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.