O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

18 de jul de 2008

ATITUDE

Na semana do rock, a palavra que mais se ouviu para definir o que é rock foi ATITUDE.
Mais que um gênero musical (até porque difícil definir um apenas) o rock sempre se confrontou com os padrões vigentes.
Com Elvis balançando a pelvis ou Pete Townshend quebrando guitarras enquanto tocava My Generation, questionavam comportamentos, conformismo, omissão e o autoritário sistema.
Claro que o sistema absorveu a revolta e transformou em produtos e subprodutos para ganhar.
Surgiram punks de boutique, rockeiros posers, metaleiros com pregos e tachinhas balançando suas cabeças sem saber porque.
Mas era a moda.
Lula quando começou sua caminhada política era um rocker. Hoje em dia, ele se transformou em operário de boutique, usando ternos bem cortados falando corretamente e escondendo o dedo que falta.
Mas como esconder um dedo que falta?
Poser.
Fake.
O jovial e simpático pastor da minha igreja, por mais que ele vá negar o fato, ele é um rocker nato. Levar Rodolfo, ex-Raimundos, para tocar na sua igreja é ATITUDE pura.
Só espero que ele não seja absorvido pelo sistema, encontre um Coronel Parker pelo caminho e comece a fazer filmes adocicados sobre o Havaí ou acabe pregando em Las Vegas.
Acho que na maioria das vezes falta atitude para se ter ATITUDE.
O mundo só muda quando nos dispomos a expor nossas posições.
Nossa contrariedade contra o errado.
Muitas vezes tem muita coisa a se perder.
Mas o que se perde por não ter ATITUDE, demonstra um saldo negativo no resultado final.
Por mais que se ouça Lagoinha, Pantaninho, sem ATITUDE nada se transforma.
BE A ROCKER!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.