O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

3 de set de 2007

PRECISAR, TER, QUERER E RECEBER

Ainda bem que não temos que passar por nenhuma comissão julgadora por nossas atitudes. Eu não passaria para a segunda fase da vida se tivesse que enfrentar jurados como eu!!!!!!!!!
Eu fiquei lendo os comentários postados nos últimos blogs e vi que por mais que se queira acertar, a gente acaba errando. No primeiro momento, não querendo magoar, magoa-se. O mais dificil é não conseguir dar a alguém aquilo que ela precisa.
O anônimo que disse num dos comentários dos posts anteriores está certa em escrever: é lamentável querermos mudar por alguém q não nós merece.
Ser ou parecer? Mudar ou permanecer? Razão ou emoção?
Acaba sendo uma queda de braço estas disputas caóticas e burlescas.
Anonima: Mea Culpa.
Acho que devido as dores no braço, a quantidade de endorfina que meu corpo ta liberando tá me deixando letárgico. Deprimido?!?!?!....não.
Olhando todo os últimos meses, as postagens escritas...não me reconheço. Não sou eu lamentando tantas coisas.
Infelizemente, me apaixonei pela pessoa errada (putz, muzk de pagode.....hehehehe) mas nada que não possa ser remediado ou consertado. Cada um na sua, mas com alguma coisa em comum...comercial de cigarro...isto tá parecendo programa esportivo, cheio de merchan...rs
Vou estabelecer alguns critérios racionais para me aproximar de alguém de novo.
Você pode achar um absurdo, mas funciona. Se receitas não funcionassem, o bolo da vovó não ficaria tão bom, macio, saboroso e fofinho. Os petiscos da Ana Maria Braga ou do Edu Guedes não se tornariam livro ou site na web.
Receita
1- Nada de religiosidade extremada, ao ponto de perder a percepção que o mundo é sempre maior que aquele em que vive;
2- Muzkalmente deve aguentar assistir pelo menos as 6 primeiras muzks do show do Van Halen Live without a Net, sem reclamar e ainda percebendo a semelhança do pintura da guitarra do Eddie e a minha;
3- Gostar de muzk (isto não inclui Lagoinha, Pantaninho, Laminha, etc);
4- Assistir filmes sem falar no meio deles ou fazer qualquer comentário durante a película;
5- Não querer me mudar para bonzinho;
6- Ter pais que me odeiem;
7- Ser inteligente, aliás, extremamente inteligente;
9- Nada de carisma, porque é um saco admininstrar os fãs e apaixonados, eles são psicóticos;
10- A escolha tem que ser racional e não emocional.
Se vou seguir a receita ao pé da letra?
Não sei.
Se a receita está certa.
Sim. Certeza momentânea.
O importante é perceber o que nós precisamos, o que nós queremos, o que nós temos e o que recebemos.
Acho que por ser egoísta, atropelei alguém que não merece isso.
O máximo que acabei dando foi o mínimo.
Todos precisam de alguém.
Todos querem alguém.
E quase todos tem alguém.
Nem sempre damos o que devemos.
E nem sempre recebemos o que precisamos e o que queremos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.