O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

28 de ago de 2007

SEI QUE NÃO VOU MUDAR O MUNDO, MAS O MUNDO NÃO VAI ME MUDAR

Uma coisa eu descobri com certeza nestes últimos meses: todas as certezas são momentâneas. Entretanto elas deixam algumas marcas que a gente carrega, sendo aparentes ou não, sendo radicais ou politicamente corretas. Você acaba mudando, para melhor ou para pior.
Há uns meses atrás um amigo perguntou se a minha mudança para bonzinho seria para sempre. E que estava feliz pois nunca poderia imaginar que nós pudéssemos conversar e sermos amigos. Eu disse para ele que não sabia, e que era uma certeza, momentânea, que naquele instante eu estava bonzinho.
Passado alguns meses desta conversa, muita coisa mudou, ou melhor não mudou, não aconteceu. Uma amiga veio me dizer que eu mudei para pior. Eu disse que não. Eu sempre fui assim pior. Ela emendou me dizendo que eu não podia descontar nos outros as minhas frustrações causadas por outrem e ficar fechado em me relacionar com as pessoas, isto não ia resolver nada.
PR JR PR JR me deu uns livros para eu ler para ver se ajudavam algumas questões que eu tinha.
Ajudaram muito.
Num dos livros descobri que não tenho dom nenhum e que talento não adianta muito sem os dons.
Em outro, vi a importância das palavras, sobre uma ótica mais religiosa, algo que eu já tinha escrito numa das postagens anteriores. Vou ter que ficar de boca fechada.
E no último, li a importância das pessoas certas, nos lugares certos, nos momentos certos. Estou no lugar errado.
Bem, ajudaram muito em ter certeza em tudo que penso estar certo, momentaneamente.
Para completar, o PR JR PR JR me enviou um teste de dons. Os dons que apareceram em destaque nenhum deles era espiritual no sentido mais comum. Nada de cura, exortação, oração, fé, amor ao próximo.
Depois que briguei no futebol, resolvi jogar como goleiro. Passei uns 2 meses, até que um colega desportista, não crente questionou comigo as atitudes da pessoa com quem eu briguei, o cidadão ainda teve umas crises lá. Este colega desportista ao saber porque não estava mais jogando na linha, ele me disse; cara volta a jogar na linha...tem duas coisas que não mudam e não existem: ex-brigão e ex-homossexual.
Voltei a jogar na linha.
Dizem os especialistas que os cães são reflexos dos donos.
Os meus pitbulls gostam de rock pesado, quando escuto Van Halen, Ozzy Osbourne, Metallica eles entram na sala e deitam do lado da caixa e dormem. Quando estou vendo televisão eles nem ficam perto, ficam do lado de fora.Os pitbulls são feras assassinas, dizem isto todos que não tem um. Eles arrancam cabeças de velhinhas incautas na rua, braços de criancinhas, pernas de bebezinhos. Eles são reflexos de seus donos?
Os meus não fazem isto. Reflexo do dono?
Quando escuto Sting eles não ficam na sala, entram e saem esperando para de tocar para ficarem lá.. Lagoinha, Pantaninho, Laminha e outros gospel muzk, eu nem sei onde eles se escondem. Reflexo do dono?
O mais legal que um pitbull de 40 Kg gosta de ficar no colo e que acaricie suas mandíbulas malignas destruidoras de membros humanos. Reflexo do dono?
Enquanto estou escrevendo, os dois estão aqui do meu lado. Ela sentada, enquanto ele cata pulgas, carrapatos e afins. Ele passa horas coçando ela. E ela gosta.
Almas gêmeas?
Eu tinha mais uma fêmea, nesta época era um inferno, porque eles brigavam muito. Agora só os dois, calma e tranqüilidade. Será que até os pitbulls tem alma gêmea?
Na verdade, eu não acredito em alma gêmea ou nascidos um para o outro.
A gente encontra pessoas que conseguem tirar o melhor da gente e acho que oportunidades assim não devem ser desperdiçadas. Mas a conjunção dos astros, alinhamento dos planetas as vezes não ajudam. A gente continua procurando. As vezes lamentando quando acha e nada acontece.
Acho que por mais que possa ler livros, fazer testes, ouvir conselhos, ir a gabinetes sei que não vou mudar para que as pessoas me aceitem.
Sei também que não vou mudar o mundo. E nem as pessoas.
(enquanto escrevia estava vendo Ozzy ao vivo no Budokan, Toquio 2002...a muzk? I dont want change tha world, dont wanna the world change me). no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=gFUYjbtmNpg

3 comentários:

  1. o pior é querer ser o q não somos realmente . nunca vai dar certo , pois a máscara um dia cai. nesse caso a palavra "nunca" funciona totalmente . no meu caso ...não sei o q quero ou o q é melhor para mim .ou melhor , sei sim , mas não foi a escolha q fiz .a carencia não me deixa fazer a escolha certa . o q é pior ? ficar sozinho ? ou ficar com alguém q faz vc se sentir sozinho ? o chato é vc viver momentos de puro carinho com uma pessoa q a cada despedida com um bj no rosto ou na testa deixa claramente q o q existe entre vcs é somente uma amizade colorida...diferente ...mas não especial,pq na realidade ele gostaria de estar com outra pessoa , mas como não pode se contenta com vc mesmo.a carencia é uma m...faz vc aceitar coisas q normalmente mtas pessoas não aceitariam , será q é isso mesmo ? ou existe algo a mais? acho q não ! meu coração não bate forte ! mas deveria bater ? uma pena realmente pq devemos nos dar a oportunidade de ser feliz , mas não é assim q funciona eu sei . tmb tenho um amigo na mesma situação .me ofereci para ajuda-lo .mas não quis muda-lo , quis somente fazer ele se sentir melhor, como no momento em q nos conhecemos . mas não tive mto sucesso , já q ele se tranformou em uma pessoa fechada para qualquer tipo de ajuda , mantendo seu orgulho masculino .ele tentou mudar para ser a pessoa certa para alguem , mas esse alguém sabe q ele não é a pessoa certa para ela !é por isso q digo e vou morrer dizendo . quem ama realmente aceita todos os defeitos . adoro essa frase : me aceite como sou , q um dia serei como tu queres . é a frase ideal para esse tipo de situação . é lamentável querermos mudar por alguém q não nós merece.

    ResponderExcluir
  2. não fique na duvida ...sou eu mesmo .

    ResponderExcluir
  3. Como já disse Sawyer, de Lost, o tigre não muda suas listras.
    Contextualizando (seus irmãos adoram contextualizar): a onça não mexe em suas pintas.
    Somos o que éramos. Para mim é simples assim.

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.