O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

9 de ago de 2007

RISCO

Engraçado como as situações mais estranhas na vida muitas vezes aproximam pessoas tão díspares em idéias, atitudes. Percebi que no fundo todos sofrem do mesmo mal. Ou que o mesmo mal aflige a todos. Acertar ou não na pessoa que deve passar os restos dos seus dias ao seu lado. O velho dilema: será que ela é alma gêmea ou ele é a metade da laranja. Apaixonar-se ou ser racional na escolha do melhor biótipo comportamental para estar a seu lado?
Não sei mesmo responder.
Porém, acho que até agora a melhor escolha para mim, até prova em contrário, é o equilíbrio oposto (vide post anterior). Nada racional. Ou tudo racional.
Acho que passei os últimos meses divagando sobre isso porque isto esteve bem próximo de mim.
Agora quero bem longe de mim, estes pensamentos e ela. Ou ela que me quer longe dela e de seus pensamentos. Não sei também.
huahuahuaha Quando estava na faculdade, e ainda tinha cabelo, acho que conheci minha alma gêmea. Não casei com ela. Não namorei ela.Nada. Nem um beijo. E ela ainda falou para eu não casar. Casei com outra.
Agora, tinha achado que tinha encontrado outra alma gêmea. Fiquei até bonzinho.
Não namorei. Nem dei um beijo.
A vida é um ciclo muito estranho que se repete quando menos se espera. Pelo jeito vou casar de novo. Não sei com quem. Só que desta vez se me pedirem para não casar, eu não caso. Hauhuahuahuahua!
Mas doideiras de lado, todo mundo têm medo de arriscar.
Existe idade para ser louco ou tempo para se arriscar?
Acho que não.
Tenho uma amiga que para namorar e ou se decidir por alguma coisa é igual aos aviões da TAM: não se sabe bem o que vai acontecer depois que decola!
Pode namorar, ou não. Quase sempre não. Ela é cool. Nada de tensão. Baixa voltagem demais: 1,5 volts!
Mas qual é graça de viver uma vida certinha sem tensão?
Qual é a graça de ter uma guitarra branquinha sem listras?
Qual é a graça de ouvir Caê?
Qual é a graça de usar sapato?
Qual é a graça de ser funcionário público?
É melhor largar tudo e ir para Barcelona , ou até passar um mês em Buenos Aires...
Ou na hora que tudo mundo espera que você toque chá-com-pão você solta um grunhido dantesco na guitarra...
Ou quando todo mundo espera que você namore uma louca, você prefere o equilíbrio oposto da normal.
Ou em vez de ser racional na sua escolha, pague para ver e seja feliz em vez de ficar amarrado naquilo que os outros cobram e dizem que você deve parecer...
Não adianta parecer...Tem que ser.
Eu quero pular de bungee-jump.
Arriscado?
Risco é não pular e morrer sonhando com algo que não teve coragem de fazer.

4 comentários:

  1. Eu quero ir pra Buenos Aires... ahuahuahua

    ResponderExcluir
  2. Não há nada como tudo em matéria de principalmente. Por Exemplo: Anzol, Anzóis!

    ResponderExcluir
  3. como já cansamos de conversar ...eu mudei mto e agora não tenho medo de arriscar. prefiro me arrepender do q fiz , do q me arrepender do q não fiz . a vida esta ai para meter a cara e arriscar mesmo .como vamos saber se vai dar certo ou não ? estou adorando esse momento de arriscar e depois pensar . me arrisquei em me apaixonar , porém agora estou curtindo momentos de riscos e sei q não posso me apaixonar , pois tive q meter a cara para ver até onde iria dar. não deu em nada , mas não me arrependo . a proposito , ficamos de pular de bungee-jump,espero q aconteça até 2010. bjs não fique na duvida ...sou eu mesmo .

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.