O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

13 de jul de 2007

IMAGEM É TUDO

Não sei se o ditado é assim, mas a idéia é: Não adianta o político ser honesto, ele tem que parecer honesto. Eu não consegui parecer uma pessoa melhor, mais paciente, mais sociável apesar das tentativas em direção a isso terem sido bem sucedidas.
No entanto, não adiantou ser. Não pareceu.
Aliás, desde que comecei a falar sobre o nada, na minha cabeça sempre ficou IMAGEM É TUDO! Passando primeiro pela crise de ter mais de 40 e não parecer, e por aí foi.
Mas tem uma hora que por mais que você queira, tente e consiga, os resultados nunca são aferidos por você. Existe alguém que vai dizer, julgar, decretar a sua vitória. Lembram João do Pulo em Moscou, quando foi roubado pelo juiz. Ele pulou, mas não levou.
Eu mudei, mas não ganhei.
Sempre aparece uma Ana Paula Oliveira levantando a bandeira para inventar um impedimento. Entre o bonitão sorridente, lider, sociável bem-sucedido e o careca, tatuado, guitarrista...quem leva a melhor?

Não adianta Anger Management, discipulado, gabinete ou coisa parecida. O bonitão leva vantagem. Ele parece ser honesto. E nem precisa ser honesto, nem fazer o teste do polígrafo. IMAGEM É TUDO.
O mais legal é descobrir ou constatar que você o tempo todo foi um alienígena. Chegou a hora de voltar para o meu planeta natal. Não é bom estar no local errado, no tempo errado, na forma errada.
Já me aconselharam a procurar o Tribal Generation (http://www.tribalgeneration.org/portugues/conteudo.php?url=mapa), ia me sentir mais em casa. Acho que vou para a Bola de Neve Church (http://www.boladeneve.com/).
Eu sempre achei que as coisas e situações podiam mudar para melhor. Terrível engano meu.
Acho que tem uma hora que só atitudes extremistas: carro-bomba, biblia-bomba, pulpito-bomba, coro-bomba, diácono-bomba.
Pelo menos descobri e fico feliz que todos estão certos.
Eu que estou errado.
FUI.
ET GO HOME.

Um comentário:

  1. cara, cá entre nós (com todo mundo também lendo), eu tenho um enorme sentimento de despertencer dentro de mim, e vc é um dos caras que me faz sentir pertencer, pq apesar das diferenças, aliás, justamente por causa delas é que entendo melhor meu despertencimento relativo. e no fundo, acostumei a não pertencer, até curto, se quer saber. não preciso muito da aceitação dos outros, me basta a tua aceitação, a aceitação do milton, do flavito, da rosmari e de quem eu amo. os outros.... bah, quem são os outros comparados com a gente, cara?

    te cuida, babe. te amo, cara. de verdade. muito.

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.