O Pé

O Pé
Tudo que pisamos, nos apoia.

24 de mar de 2007

O Cheiro do Ralo

Os piores dramas da vida são aqueles que mais queremos dividir com nossos pares, para que eles chorem também. A velha máxima: só vou me sentir melhor se alguém estiver pior!
Ao dividir minhas idéias sobre o nada, tive que ler: você como escritor é um excelente guitarrista, ou, que texto pessimista ou mais direto: pô pai....vc tem UM BLOG...vc tem mais de 40 anos....
Entretanto, resolvi continuar esta meta (não planejada) escrevendo semanalmente sobre nada .
Bem, filhinha um blog não serve só de diário para dizer o que comi hoje, ou quem encontrei, ou qual música ouvi na rádio e a tradução dela.
Serve para expressar algo sobre nada. Ou sobre tudo.
O mais interessante no resultado e nos comentários, o texto que o Fred agregou ao Déjà Vu, ou a descoberta de várias pessoas sobre as metas não planejadas e alcançadas.
Não me senti sozinho.
Não me senti um Roberto Benigni na entrega do Oscar há alguns anos atrás.
Estou fazendo parte da multidão.
Já que estou tentando me sentir um peixe dentro d´água, estou molhado.
Continuando na estrada da multidão, nacionalista e ufanista, fui assistir a um filme nacional(!??!!?).
O X da questão está na falta de semelhança entre o que vemos na tela grande e o que vivemos no nosso dia a dia.
Alguns afirmam que cinema é ficção....
Eu digo que não!
Levantariam agora os filósofos de plantão para discutir a diferença entre realidade e verdade....Deixemos isto para aqueles querem falar sobre tudo....
Pausa para fatos históricos
Hoje um dos maiores males da humanidade veio da China......e não foram os chineses....nem o comunismo....
Foram os ratos!
Eles vieram nas rotas comerciais das especiarias das Indias, dentro do porão dos navios....no início eram só alguns...
Hoje em dia, ninguém sabe a população de ratos, mas como vieram da China, deve ser grandiosa e incontável...
Isto, só para falar dos ratos que decidiram passear pelo telhado da minha casa. De vez em quando, eles decidem passear pelo quintal. Que horror, diriam as moças incautas, que casa é esta que tem ratos, que homem nojento! Deve deixar restos de comida na pia, ração dos pitbulls aberta. Só para esclarecer: quem mora em casa, mora com ratos, camundongos, ratazanas, lacraias, centopéias. Vida urbana da melhor qualidade.
O pior que ao lado da minha casa tem uma escola, e do outro uma farmácia...eles vem da escola, passam pelo meu telhado, comem as minhas goiabas no pé que tenho no quintal e depois prosseguem em direção a farmácia. Provavelmente, em busca de medicamentos com tarja preta.
Mas isto não é o importante.
Meus Pits (que não matam criancinhas e nem arrancam orelhas de velhinhas) resolveram me ajudar no extermínio. Um vizinho já conseguiu para mim um remédio proibido, acho que é cianureto, para matar os roedores, mas devido as 55 horas semanais de trabalho ele não me encontra e vice-versa. Com os pits já foram 4 ratos. Ainda faltam alguns.
Pausa para a pipoca.
Por sorte, uma amiga minha de infância, ela é divulgadora, promotora, ou alguma coisa parecida me chamou para ver a pré-estreia do filme O Cheiro do Ralo com Selton Melo( o tal filme brasileiro). Eu recomendo, minhas filhas não viram, minha ex-mulher não viu....
O personagem fica viciado no cheiro que exala do ralo do banheiro dele....ele só consegue ser ele mesmo quando da uma cheiradinha no ralo.
Resumindo, o filme é nonsense total.
Terminou a Pausa para a Pipoca.
Os pits pegaram mais um roedor. Só que ele caiu, adivinhem em que lugar?
Pois é ....felizmente não foi no ralo do banheiro...foi no ralo do quintal que tem mais ou menos 1,20cm de profundidade.....
Imaginem O Cheiro do Ralo.
Pior ou melhor, ainda não descobri, são os conselhos para terminar com o cheiro:
- Joga Soda Cáustica;
- Derrama uns 2 litros de desinfetante;
- Mete a mão lá e tira o rato de lá;
-Aguenta o cheiro que um dia desaparece.
Dei um jeito para me livrar do Cheiro do Ralo.
Voltando ao motivo inicial o cinema não é ficção, apenas distorce um pouco a realidade, uma adaptação comercial de nossas vidas.
Qual é a diferença do meu Cheiro do Ralo com rato morto para O Cheiro do Ralo do Selton Melo?
O meu ralo não virou filme.....
Que dura realidade.
E eu fui ver o filme.
Pasmem...
Gostei!

6 comentários:

  1. pai.
    se toca.
    limpeo ralo.
    o rato não tem culpa.
    merece o devido respeito, um enterro quem sabe.

    ahushuahsuaHUSA

    -esse blog deve ser crise da idade.

    ResponderExcluir
  2. cara, muito bacana os textos. mete bronca! joga ácido muriático no rato.

    ResponderExcluir
  3. Odeio quando você tem razão!

    É realmente interessante que embora você tenha falado "de muito mais NADA, que na verdade é tudo" ( e você sabe disso!). Os ratos tiraram toda a atenção....

    Escrevi um monte aqui e apaguei tudo, resolvi resumir dizendo: MEU, DEUS!

    BJIM

    ResponderExcluir
  4. O problema é justamente O NADA!
    Não importa o cheiro do ralo, a ficção na vida e o real na tela de cinema, ou vice-versa! O NADA na cultura brasileira toma seu lugar, porque nosso povo não gosta e NÃO QUER pensar! Gostamos de respostas prontas. Pensar hoje é algo para poucos, isso envolve tempo e comprometimento! Coisa que falta nas pratileiras brasileiras, mas que sobra em abundância na produção BBB (bastante bosta e baboseira... e em série, ano 7)! Cinema brasileiro? Não arrisco, assim como na TV, se não tiver nudismo e palavrões (e hoje temos incluir o funk perférico) não dá IBOPE! Que cultura é essa?
    É isso, o NADA é o tamanho exato do vazio de DEUS na vida nossa de cada dia!

    ResponderExcluir
  5. Cara, que maneiro!!!! E o mais engraçado foi imaginar o rato todo "legal" depois de uma caixa de lexotan...hahahahahaha
    Mais uma vez, parabéns! ;o)

    ResponderExcluir
  6. Você tem razão, mas é nogento...

    ResponderExcluir

Seu comentário é importante, mesmo que seja nada, ele pode ser tudo.